Técnico admite proteção em revés de Rigondeaux

By | 13/12/2017

Técnico Diaz (e) revela que Rigondeaux não respondia aos seus comandos (Foto imagem: Carrera Promoções & Eventos)

Com o passar das horas, mais e mais detalhes surgem na tentativa de entender a desistência do cubano Guillermo Rigondeaux no confronto com o ucraniano Vasyl Lomachenko, ocorrido no último sábado no Madison Square Garden de New York (EUA). O atleta caribenho alegou lesão na mão esquerda para deixar de competir ao fim do sexto giro, gerando mal estar, vaias e críticas de todos os lados. Rigondeaux havia subido duas divisões de peso para desafiar o cetro OMB superpena (58,9k) pertencente ao rival do Leste Europeu.

De forma honesta, Pedro Diaz, treinador de Rigondeaux, admitiu que não foi apenas a reclamação de ferimento na mão que o fez retirar as luvas do pupilo e comunicar a desistência ao árbitro. O experiente técnico revela que a falta de reação do pupilo aos seus comandos, a atitude passiva, a desconcentração e a desigualdade no combate fizeram-no poupar Rigondeaux. “Ele não conseguia aplicar a tática que treinamos e sua fisionomia estava quebrada”, confidencia Diaz.

Sem justificar a derrota, Diaz aponta Lomachenko como um grande boxeador e que ouviu do próprio Rigondeaux que o campeão é muito rápido, forte e explosivo. Para o futuro, o técnico acredita que o lutador cubano deva baixar de categoria – possivelmente voltando aos supergalos (55,3k) – para que possa recuperar a competitividade e, quem sabe, voltar a ser dono de cetro mundial.

2 thoughts on “Técnico admite proteção em revés de Rigondeaux

  1. Paulo Roberto Godinho

    Depois dessas declarações de Pedro Diaz, não há mais nada o que falar ou o que comentar sobre a luta de Vasyl Lomachenko X Guilhermo Rigondeaux. Diaz, preferiu descalçar as luvas do seu comandado no intervalo do sexto para o sétimo tempo, a assistir, um ou maisw rpounds depois, o árbitro abrir e fechar seus braços.decretando um TKO humilhante; ou o que seria pior, ele próprio, ver-se obrigado a jogar a toalha no ringue, pedindo clemência ao juiz. Uma luta que muitos aguardavam como “aquela do ano”, mas que eu, temendo pelo que de fato aconteceu, em momento algum desejei acontecer.

    Reply
    1. ligadeboxev2 Post author

      Godinho, você sempre defendeu a não realização desse confronto. Todas as suas previsões foram confirmadas.Lomachenko está fazendo história no esporte; Rigondeaux terá duro caminho para recuperar parte do prestígio que já ostentou.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *