Salido volta atrás e pretende prosseguir no ringue

By | 13/12/2017

Salido (e) avalia ter mais gás para continuar em competição (Reprodução)

Foram precisos apenas quatro dias para o mexicano Orlando “Siri” Salido, 37, desistir da aposentadoria do esporte. No último sábado, ele perdeu por nocaute técnico no nono round para o compatriota Miguel Román, no Mandalay Bay de Las Vegas, em Nevada (EUA) e, ainda no ringue, avisou que aquela fora sua última apresentação porque o “senhor tempo” havia lhe alcançado. Salido fora derrubado três vezes.

Mas bastaram algumas avaliações mais calmas para Salido (44-14-4, 31 KOs) acreditar que ainda tem algum fogo para queimar. “Cheguei em casa, revisei meu campo de treinamento e a luta. Penso que parte dos problemas que tive para dar o peso acabou deixando em segundo plano as questões táticas e técnicas”, analisa o asteca que precisou subir na balança duas vezes para alcançar o limite para o embate com Román.

“Não tenho desculpas, mas fiz apenas um combate em 18 meses e isso não me ajudou a controlar o peso e a estar na melhor forma. Contudo, fiquei feliz com meu desempenho”, assinala Salido que aponta continuar da divisão superpena (58,9k) ou mesmo partir um degrau acima para brigar entre os leves (62,1k). “Quero voltar aos ringues para dar aos fãs lutas mais intrigantes e dar o melhor boxe que existe em mim”, reforça o asteca, três vezes campeão mundial dos penas (57,1k).

Relembre:

Salido abocanha US$ 300 mil em luta despedida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *