Jones Jr. quer Anderson Silva ‘mesmo com drogas’

By | 04/12/2017

Jones Jr. (e) há anos persegue confronto no ringue com Silva (Reprodução)

Há pelo menos uma década os dois se provocam, insistem em se enfrentar no ringue e, mais uma vez, partem para as redes sociais na tentativa de concretizarem o acordo. O veterano americano Roy Jones Jr., 48, voltou a incitar o brasileiro Anderson Silva, 42, para que finalmente possam realizar o sonho antigo de tira-teima. O lutador ianque vai mais longe e diz não se importar se o atleta nacional possa usar ou não drogas para melhoria de desempenho esportivo, as chamadas PEDs.

“Eu e Silva estamos tentando trilhar o mesmo caminho que possibilitou o confronto Floyd Mayweather e Conor McGregor. Faz uns nove anos que buscamos a luta. Nós estávamos no auge de nossas carreiras quando começamos a falar sobre isso e até agora não sei porque não nos deixaram lutar”, reclama Jones Jr. (65-9-0, 47 KOs) que foi apontado como o melhor boxeador do mundo em meados dos anos 1990.

O americano lembra que está chegando perto dos 49 anos – faz aniversário em janeiro – e, mesmo assim, avalia que tanto ele como Silva ainda são grandes atletas, capazes de atrair mídia e faturamento para um evento inesquecível. “Eu estaria disposto a encarar Silva amanhã mesmo se o UFC deixasse”, reforça o ianque.

Um dos maiores astros do MMA em todos os tempos, Anderson Silva (34-8, 22 KOs no MMA) está cumprindo outra suspensão por uso de substâncias proibidas no esporte, contudo, esse aspecto não reduz o desejo de Roy Jones Jr. de ficar diante dele antes de se retirar dos tablados. “Ele (o brasileiro) pode usar todas as drogas que quiser. Não acredito que ele usaria para me enfrentar, mas se ele tiver algo irregular em seu organismo, eu não me importo”, comenta Jones Jr.

Mesmo interesse

Ao tomar conhecimento de mais uma provocação do americano, Silva destaca que há anos corre por esse combate, muito antes do sucesso alcançado com Mayweather-McGregor, e que seria um prazer o acerto do negócio. “Tenho grande respeito e admiração por tudo que você (Jones Jr.) fez no boxe e todos sabem que esse sempre foi meu maior sonho. Vamos fazer acontecer. Acho que temos esse direito”, assinala Silva, mesmo sabendo que o presidente do UFC Dana White sempre se mostrou contrário a esse embate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *