Cotto se retira do esporte com revés para Ali

By | 03/12/2017

Ali (d) foi melhor que Cotto nas últimas rodadas e saiu vencedor (Divulgação)

Não foi a despedida imaginada para um atleta correto e digno. O porto-riquenho Miguel Cotto, 37, acabou derrotado por pontos pelo americano Sadam Ali, 29, em sua última aparição profissional nos ringues e, de quebra, perdeu também o título OMB supermeio-médio (69,k). O embate terminou na madrugada deste domingo no Madison Square Garden de New York (EUA) com o placar unânime para o novo campeão em 115-113; 116-112 e 115-113.

O combate teve momentos dominadores de cada um dos lados, contudo, Cotto (41-6-0, 33 KOs) comandava as papeletas antes do terço final. Na sétima etapa, o boricua alegou ter sofrido lesão no bíceps esquerdo e perdeu força. Renovado, Ali (26-1-0, 14 KOs) foi superior nas quatro últimas rodadas e acabou com o triunfo justo, alcançando seu primeiro mundial e abrindo boas portas para seu futuro.

“Sinto-me bem com meu desempenho. Ocorreu algo com meu bíceps, mas isso não é desculpa”, comentou Cotto ainda no ringue. O ferimento fez com que o atleta sequer comparecesse à coletiva de imprensa pós-luta, dirigindo-se a hospital para avaliação médica. Ao que tudo indica, ele necessitará passar por cirurgia corretiva, contudo, nada que leve muito tempo para recuperação para sua vida de aposentado do esporte.

Preliminares – Nos principais combates que antecederam o retiro de Cotto, o mexicano Rey Vargas (31-0-0, 22 KOs) superou cortes sobre seus dois olhos – frutos de cabeçadas – para ganhar por ampla margem do colombiano Oscar Negrete (17-1-0, 7 KOs) e reter o cinturão CMB supergalo (55,3k) na pontuação de 120-109; 119-109 e 119-109.

Porto Rico não ficou sem campeão mundial entre os homens depois do revés de Cotto. O compatriota Angel “Tito” Acosta (17-1-0, 17 KOs) trabalhou duro para comprovar sua forte pegada na categoria ao impor nocaute a 1min33seg do 10º giro sobre o mexicano Juan Alejo (24-5-1, 14 KOs). Acosta abocanhou o cinto OMB minimosca (48,9k) que, inicialmente seria interino, antes que o japonês Kosei Tanaka renunciasse à coroa titular.

(*) Assista a highlights de Cotto-Ali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *