Campeã luta sem título; rival tem saldo negativo

By | 17/01/2018

Belga Delfine Persoon concilia atividade esportiva com a de policial ferroviária (Reprodução)

Dona de título mundial desde 2014, a belga Delfine Persoon, 33, tem marcado sua trajetória desde então por fato não muito comum a atletas com sua bagagem. Ela tem conseguido alternar defesas de seu título CMB leve (61,2k) com lutas que nada valem e, o pior, diante de rivais de registro negativo. No próximo sábado, ela encara a italiana Monica Gentili, 40, definido para apenas oito rodadas, no município de Moorslede, província de Flandres Ocidental (Bélgica).

Invicta há sete temporadas, o caminho seguido por Persoon (39-1-0, 16 KOs) pode servir de espelho a outras campeãs mundiais, afinal, ela consegue obter autorização especial do CMB e não corre grandes riscos para conservar seu reinado. Somente uma derrota mais que improvável diante de adversárias frágeis como Gentili (6-7-0, 1 KO) seriam capazes de causar sérios danos. Ao longo de sua carreira, Persoon só atuou uma vez fora de seu país natal até porque ela concilia suas atividades esportivas com o trabalho na polícia ferroviária belga.

Nesse momento, o exemplo bem que poderia servir ao time da brasileira Rose Volante (13-0-0, 7 KOs), recentemente coroada com o cetro OMB na mesma categoria de peso da belga. As pessoas envolvidas mais diretamente com a boxeadora nacional poderiam unir esforços para que ela exponha o cinturão em “casa”, a fim de permitir reinado mais extenso assim como bem fazem os representantes da pugilista europeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *