Após dois anos, Fury recupera licença para atuar

By | 19/01/2018

Pesado Tyson Fury não luta desde unificação de cintos mundiais (Reprodução)

A partir do momento em que os exames médicos apresentados forem aprovados, Tyson Fury, 29, receberá de volta a licença para competir emitida pela rigorosa BBBofC (Conselho de Controle de Boxe Britânico). Ele recebeu punição de duas temporadas depois que seus testes antidoping apontaram uso de substâncias ilegais. O gigante de Wilmslow está sem subir ao ringues desde o triunfo sobre Wladimir Klitschko, em novembro de 2015, pelo qual obteve os cintos unificados AMB, OMB e FIB dos pesos pesados.

Relembre aqui: Tyson Fury seca 25k com objetivo de retorno

Relembre aqui: Tyson Fury dá a mão a cantora que ‘ofendeu’ Papa

Relembre aqui: Fury pede ajuda a Trump por luta com Joshua

Relembre aqui: Fury invoca Schwarzenegger e promete voltar

Ao longo desse período afastado, Fury (25-0-0, 18 KOs) teve programadas ao menos três revanches com Wlad Klitschko, contudo, lesões e quadro grave de depressão o deixaram longe do oponente. O britânico de 2,06m perdeu todos os títulos sem qualquer chance de defendê-los. Seu retorno é estimado para o primeiro semestre desta temporada e, em caso de vitórias convincentes, ele deve ser alçado rapidamente às classificações de todos os rankings e transformar-se em legítimo desafiante a qualquer dono de cetro. A renomada revista The Ring ainda considera Tyson Fury como seu campeão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *